História

A Rede Nacional de Educação e Ciência: Novos Talentos da Rede Pública é um programa que envolve 39 grupos de
MembrodaRede23 instituições de ensino e pesquisa que visa a melhoria das condições de ensino de ciências a jovens carentes de todo o país. Seu principal objetivo é buscar novos caminhos para um ensino eficiente. Para isso, desenvolve metodologias que facilitam o aprendizado, desmistificando a Ciência.

Inúmeras atividades são desenvolvidas pelo programa, mas duas ações constituem a sua espinha dorsal: cursos experimentais de curta duração e estágios. Todas as universidades participantes oferecem, no período de férias, cursos destinados a alunos do ensino médio e professores do ensino básico da rede pública. Nessa atividade são elaboradas experiências em diversas áreas das ciências naturais e da saúde, em geral monitoradas por estudantes de pós-graduação da instituição. Sempre partindo de um tema do cotidiano, o curso se desenrola de forma lúdica integrando conhecimento e diversão.

Desses cursos são selecionados alunos e professores — levando em conta o desempenho nas atividades e a condição econômica do candidato — para estagiarem nos laboratórios das universidades. Sob a orientação de estudantes de pós-graduação, os selecionados são familiarizados ao trabalho científico e ajudam seus monitores no desenvolvimento de pesquisas. Além disso, o universitário acompanha o desempenho escolar do estagiário, auxiliando-o em outras disciplinas que apresentar dificuldade. Nessa relação, ainda é possibilitado ao pós-graduando um maior contato com a realidade social brasileira. Os professores selecionados também desenvolvem trabalhos de pesquisa e, no final do estágio, devem elaborar artigos científicos para serem publicados em revistas especializadas em educação e ciência.

Além dos cursos e dos estágios, várias outras atividades são desenvolvidas pelo programa, de acordo com a realidade de cada universidade. Há a produção de material didático diferenciado, peças de teatro, clube de ciências, olimpíadas do conhecimento, projetos itinerantes e outros. Todas as atividades são gratuitas e os cursos experimentais de curta duração e os estágios ainda oferecem ajuda de custo para os participantes.

A iniciativa deste projeto deve-se ao Professor Leopoldo de Meis da UFRJ que no final dos anos 1980, com apoio da VITAE, realizou os primeiros cursos. A partir de 2006, o projeto passou a contar com o apoio da Capes e Finep. Em essência, os Cursos de Férias proporcionam a professores e estudantes do ensino básico oportunidades de interação com pesquisadores, gerando ambiente propício à criação de experiências pedagógicas inovadoras e criando condições para que estudantes e professores possam desenvolver atividades de iniciação científica nos laboratórios de pesquisa e assim reproduzir estas experiências em sala de aula.

Livro 30 anos da Rede

Livro30anosRede


Fotos do Encontro da Rede em 2015

DSCN9827


Patrocínio:

 

finepcapes